Peter Drucker, considerado o pai da administração moderna, eternizou a importância da cultura organizacional para as empresas em sua frase “Culture eats strategy for breakfast”, Na tradução, tem-se que “a cultura devora a estratégia no café da manhã“.

Dessa forma, ao pensar no crescimento da sua empresa, tão importante quanto definir as estratégias e objetivos principais, é diagnosticar e aplicar, no dia a dia, os conceitos de cultura organizacional.

Descubra, neste post, como criar uma cultura organizacional sólida na sua empresa!

Primeiramente: o que é cultura organizacional?

Também conhecida como cultura corporativa, o termo se refere ao conjunto de tradições, crenças e costumes que direcionam o comportamento dentro de uma organização. No caso de empresas, a aplicação desse conceito é importantíssimo para que o colaborador saiba que tipo de conduta e desempenho é esperado dele.

É importante reforçar que uma importante parte do conceito de cultura: ela se refere a pontos em comum entre um conjunto de pessoas! Por isso, no caso da cultura organizacional, é necessário que ela esteja internalizada e seja praticada em todos os setores e cargos, envolvendo desde os sócios e gestores até o corpo de estagiários.

Por ser um conjunto de valores, regras e comportamentos esperados de todos os que trabalham naquela organização, devem estar presentes no cotidiano.

Em muitos casos, mesmo que ainda não seja chamada de cultura corporativa, alguns exemplos da aplicação do conceito podem estar presentes na sua empresa: existe algum rito que o time de vendas executa quando conquista um novo cliente? Há alguma forma de se expressar que é usada por vários colaboradores? Existe algum tipo de comportamento ou atitude que é padrão entre os funcionários?

Se você respondeu “sim” a alguma dessas perguntas, é possível que já exista, ainda que incipiente, a cultura organizacional na sua empresa!

Como criar a cultura organizacional?

Considerando a base do conceito como tudo aquilo que envolve a rotina de uma empresa, um guia para o comportamento e desempenho dos colaboradores, é fácil perceber que quando a empresa ainda é pequena, ou está em fase de estruturação, a cultura é enraizada nos comportamentos de forma muito mais natural.

Por isso, a cultura organizacional está intimamente relacionada com a liderança: é claro que todos os colaboradores trazem, consigo, contribuições para a cultura da empresa, entretanto, os principais direcionamentos deverão vir de quem ocupa os cargos mais influentes.

Nos primeiros capítulos da história da empresa, a cultura organizacional não é criada e sim diagnosticada: observando o dia a dia do trabalho, a maneira como as pessoas se vestem e se comunicam, é possível identificar comportamentos comuns a serem valorizados e mantidos.

Pode acontecer da cultura organizacional ser registrada em um documento, chamado “culture code”, mas essa não é uma regra. Ter a cultura registrada e documentada é algo interessante para o marketing interno e também para alinhar as expectativas junto a novos colaboradores, entretanto,

é muito mais importante que a cultura organizacional esteja internalizada nas posturas e comportamentos, do que escrita em um papel, mas não seja aplicada na prática.

Ter uma cultura organizacional forte e consolidada traz inúmeros benefícios para a empresa, tais como a motivação de funcionários, atração e retenção de talentos alinhados com os valores da organização, aumento de competitividade e visibilidade no mercado.

Por isso, além de pensar nas estratégias e metas para o próximo ano, que tal refletir sobre como implementar a cultura organizacional na sua empresa?

Se sua empresa já tem algum tipo de ritual quando algo muito bom acontece, compartilhe com a gente nos comentários!