Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Cada vez mais a área de gestão de pessoas se propõe a transformações, especialmente através da implementação de novas práticas e estratégias organizacionais.

Ao mesmo tempo, a sustentabilidade organizacional também tem ganhado força e se destacado no ambiente empresarial, tendo em vista as preocupações com o crescimento e a otimização a longo prazo, além, claro, do relacionamento transparente com as comunidades interna e externa.

Neste cenário, surgiu a relação entre os termos sustentabilidade empresarial e a gestão de pessoas: a gestão de pessoas passou a ser parte dos pré-requisitos fundamentais para a manutenção da sustentabilidade das organizações que buscam determinadas vantagens competitivas.

Qual a proposta da Gestão de Pessoas?

Sabemos que o sucesso duradouro das organizações está diretamente ligado à retenção de talentos. Em contrapartida, preservar e desenvolver os recursos humanos e lidar com a escassez de colaboradores motivados e qualificados, tem sido um grande desafio para empresas.

Algumas práticas sustentáveis destinadas aos stakeholders internos estão ligadas ao desempenho do negócio e, principalmente, à imagem organizacional que atrai e, ao mesmo tempo, são capazes de fidelizar esses talentos, tornando-os verdadeiros promotores da empresa.

Quando desenvolvidas as competências, num processo onde a organização transfere conhecimento e qualificação para seus colaboradores, desenvolvem-se também suas capacidades individuais e coletivas, o que acaba beneficiando todo o ambiente de trabalho e aumenta-se o alcance de resultados.

Plano de carreira, políticas de remuneração, oportunidade de desenvolvimento profissional, programas em prol da saúde mental e física do funcionário, compartilhamento de valores morais e éticos são alguns dos quesitos que contribuem para um bom e agradável ambiente de trabalho.

Além das políticas definidas pelo setor de Recursos Humanos, uma das alternativas a serem consideradas pelas empresas é a responsabilidade social no ambiente interno, a fim de se promover um relacionamento saudável e comunicação fluida entre gestores e colaboradores.

Como o conceito sustentabilidade empresarial se aplica à gestão de pessoas?

A sustentabilidade organizacional é, muitas vezes, confundida com a sustentabilidade voltada para a questão ambiental. O primeiro conceito está mais relacionado com a importância de se fazer com que a empresa se sustente e se mantenha ao longo do tempo.

Dessa forma, a sustentabilidade ligada aos cuidados com o meio ambiente, podem ser uma ferramenta poderosa para que se alcance a sustentabilidade organizacional.

Atitudes sustentáveis estão diretamente ligadas à postura competitiva da organização que se propõe ao comprometimento com os fatores social, ou seja, com os recursos humanos, ambiental e, inclusive, econômicos.

No contexto, a sustentabilidade organizacional deve se basear na premissa da melhoria contínua e aumento da competitividade: uma empresa se sustenta, à longo prazo, quando valoriza e reconhece seus colaboradores, quando respeita limites éticos e morais, quando é transparente em relação às suas ações, quando respeita o meio ambiente e quando se mostra compromissada com os resultados.

Podemos considerar, então, que a sustentabilidade empresarial firma o compromisso das empresas, perante a sociedade, de desenvolver ações que gerem melhorias na qualidade de vida e no bem estar comum por meio do impacto positivo que são capazes de proporcionar.

Sob esse aspecto, o desenvolvimento do capital humano em uma organização vai além da simples busca por vantagens no âmbito empresarial. É preciso considerar as motivações de cunho social para desenvolver uma gestão de pessoas sustentável de acordo com a cultura empresarial proposta.

Desenvolvida essa prática e correlacionando os conceitos de sustentabilidade gestão de pessoas, a empresa estará contribuindo também para práticas de responsabilidade social, e o principal, a fidelização de seu principal recurso: o humano.

Como você têm desenhado a gestão sustentável da sua empresa? Acompanhe o nosso Blog para ler mais dicas como essa!