Muito tem se falado sobre a importância de atrair e reter talentos dentro da empresa. Para quem busca resultados cada vez mais ousados, bem como ganhar mais espaço no mercado, garantir a melhor força de trabalho é uma decisão estratégica.

Na nova era da gestão de pessoas, que objetiva ser mais estratégica nas organizações, um dos problemas mais temidos é o turnover.

Entenda esse conceito mais a fundo e descubra como ele pode influenciar os resultados da sua empresa!

O que é turnover?

Turnover um termo que, em tradução, significa “virada”, “renovação”, “reversão”. No ambiente corporativo, está muito relacionado à área de Recursos Humanos (RH) e é uma métrica que auxilia na compreensão da rotatividade entre os colaboradores.

Em resumo, o turnover mede as entradas e saídas de funcionários em determinado período de tempo. As duas formas possíveis de turnover na sua empresa é através da demissão de um funcionário ou quando o próprio funcionário pede a demissão.

De forma indireta, a medida do turnover revela a capacidade da empresa de manter os seus talentos.

Tão importante quanto analisar essa importante métrica na gestão de pessoas, é entender as razões que levam à saída dos funcionários. Apenas após compreender as causas, passa a ser possível definir ações estratégicas para evitá-las.

Um alto percentual de turnover, dependendo do tipo de atividade da empresa, é um indicador de que algo está errado. Assim, é necessária uma avaliação dos motivos que têm dificultado a permanência dos funcionários.

Em geral, os principais motivos que podem levar a uma alta taxa de turnover são:

  • má administração,
  • baixa remuneração,
  • falta de infraestrutura,
  • falta de incentivos adequados,
  • conflitos internos,
  • comunicação falha,
  • baixo comprometimento com resultados.

Esse índice, que mede as “entradas e saídas” ou o giro de colaboradores na empresa, é essencial para a determinação de políticas de recursos humanos que de fato colaborem para a retenção de talentos, seja o planejamento de treinamentos até benefícios que realmente façam sentido para seus colaboradores.

Como o turnover prejudica a sua empresa?

Quando se fala sobre a rotatividade em empresas, é simples pensar nas inúmeras dificuldades que isso pode gerar – não apenas para o setor de recursos humanos, mas para a empresa como um todo, dado que a rotatividade, especialmente de bons talentos, reduz a produtividade da organização.

Partindo do pressuposto de que as empresas são feitas, de fato, por pessoas, a perda de capital intelectual culmina, consequentemente, na perda de conhecimentos acumulados com o passar do tempo e isso, via de regra, atrasa o crescimento e evolução da companhia.

O primeiro impacto é, sem dúvidas, na produtividade da equipe. Isso porque o tempo gasto no treinamento de novos funcionários poderia ser utilizado para realizar as tarefas da empresa.

Ao invés disso, os funcionários ficam sobrecarregados com as tarefas concomitantes – treinamento dos novatos e as tarefas recorrentes – e, dificilmente, conseguem lidar com as próprias atividades com a mesma qualidade e gasto de tempo que fariam normalmente.

Outro impacto notável é encontrar tempo para que os gestores possam fazer um processo seletivo, sem contar que é necessário se preocupar com a delegação de tarefas e reorganizar os horários com os demais funcionários até que a vaga seja preenchida adequadamente.

Quando se fala em turnover, outro impacto nítido é na imagem da empresa, pois quando uma possui rotatividade demais, acaba por construir uma imagem negativa para os clientes, concorrentes e mesmo entre os próprios funcionários. Em muitos casos, o que acontece é que, quando um funcionário sai insatisfeito, ele pode ser um detrator da empresa frente ao mercado.

E isso ninguém quer, não é mesmo?

Tendo em mente que funcionários estão cada vez mais exigentes em relação à empresa que querem trabalhar, a existência de detratores também pode prejudicar a atração de possíveis talentos, os quais poderiam compor e colaborar com a equipe no futuro.

Além desses malefícios, que por si só já trazem muitas complicações para a empresa, pode acontecer o desalinhamento nas finanças, já que há despesas no recrutamento e treinamento de um novo funcionário, sem falar no pagamento dos encargos de um funcionário desligado da empresa.

Que tal pensar em estratégias para reduzir o turnover da sua empresa? Invista em incentivos e uma comunicação mais horizontalizada. Ouvindo com atenção as demandas dos seus funcionários, é possível ter um ambiente organizacional muito mais agradável.

A Felizz fez um conteúdo super bacana sobre como engajar os funcionários através do gamification. Se quiser, é só conferir ele aqui.

Essas e outras dicas super úteis para fazer uma gestão de pessoas mais estratégias estão em nosso blog. Continue nos acompanhando!